quarta-feira, 22 de abril de 2009

primeiro anúncio do Brasil

'Esta terra, Senhor, me parece que da ponta que mais contra o sul vimos até à outra ponta que contra o norte vem, de que nós deste porto houvemos vista, será tamanha que haverá nela bem vinte ou vinte e cinco léguas por costa. Tem, ao longo do mar, nalgumas partes, grandes barreiras, delas vermelhas, delas brancas; e a terra por cima toda chã e muito cheia de grandes arvoredos. De ponta a ponta, é toda praia parma, muito chã e muito formosa. Pelo sertão nos pareceu, vista do mar, muito grande, porque, a estender olhos, não podíamos ver senão terra com arvoredos, que nos parecia muito longa. Nela, até agora, não pudemos saber que haja ouro, nem prata, nem coisa alguma de metal ou ferro; nem lho vimos. Porém a terra em si é de muito bons ares, assim frios e temperados como os de Entre Douro e Minho, porque neste tempo de agora os achávamos como os de lá. Águas são muitas; infindas. E em tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo, por bem das águas que tem. '
.
trecho da carta de Pero Vaz de Caminha ao Rei Dom Manuel, 1500.
.
.
.


imagem: bloglog.globo.com/brunomazzeo

4 comentários:

exoticlic.com disse...

isso foi verdade?^^

Malucom disse...

A propaganda foi tão bem sucedida que eles vieram e roubaram grande parte das nossas riquezas naturais e ainda deixaram sua escória de prisioneiros aqui rs.

Melhor seria se Pero Vaz de Caminha tivesse falado que aqui era um deserto sem nada rsrsrs

Natie disse...

É essa capa faz todo o sentido. Tipo que Cabral certemante não foi o único na época haahauhuahau boa sacada.

Bala Salgada disse...

Rs...E assim começou a nossa nação de gente honesta e ingênua.

[ + ideias